21.2.10


'ouvindo músicas que as palavras não fazem sentido para muitas outras pessoas,
cada nota me invadia, me fazendo pensar em coisas sem sentido sem ter uma linha certa a se seguir, só deixando os pensamentos fluirem, sem querer saber, indo nos pontos em minha mente e coração onde mais doiam sde ser lembrado-se tocados, e a menina que consegue sorrir mesmo quando está destruída por dentro lá, olhando as próprias feridas, observando-as sem o compromisso de fazer com que elas curassem , apenas lembrando do que viveu, do passou , e do que já sentiu... olhava para mim mesma como se olhasse em um espelho; sem se olhar por se admirar, ou por olhar perfeições e imperfeições, mas observando perguntando quem eu realmente sou, quem realmente quero ser... me mantendo como se estivesse no automático esperando com que as coisas acontecessem... pelo menos naqueles momentos ...
e as notas continuavam a ser entoadas , como se cada uma delas tivessem vivas... a música novamente me movendo me invadindo, me fazendo sentir viva, viva em mim mesma viva em meus pensamentos em meus sonhos, em minhas bobagens, em tudo...
as palavras pra descrever esse momento já saíam com melodias... seguindo as notas... seguindo a vida... seguindo o som...


"nem o medo que possa enfrentar nem segredo que possa contar...enquanto é tão cedo, tão cedo... ♫♪"


Nenhum comentário:

Postar um comentário