2.3.10


Bem, de uns dias pra cá tenho tido muita vontade de postar algo, mas sinceramente nada me veio a cabeça.
E hoje como sempre observei tudo o que acontecia a minha volta, pensando no blog, sobre o que iria escrever, o que iria dizer... na verdade não cheguei a nenhuma conclusão até agora, então provavelmente as próximas palavras não farão muito sentido ( pra variar um pouco).


E ela se sentia feliz…

' E novamente a chuva caía, me trazendo mais dias felizes e inesquecíveis.
Eles corriam, gritavam, davam gargalhadas e pulavam na chuva sem compromisso, sem a intenção de saber o que os outros pensavam.
Aquela parecia ser a imagem mais linda e emocionante que ela poderia ver, o vento batia em sua pele, seu coração estava acelerado, enquanto ele me dizia : "segura a minha mão confie em mim" , e ela segurava sem receio sem medo.
E ela pensava e como as coisas mudaram, em como o sentimento deles crescia, transformando numa amizade incondicional, sem pensar no que os outros iriam pensar ou falar...
Segredos confidenciados, conselhos, alegrias divididas, tristezas, abraços que a faziam sentir segura e a fazia sorrir.
Coisas que só fazia sentido pra eles. Ficaram horas debaixo de chuva, conversando brincando, sendo felizes. Ela se impressionava como em meio a tantas tristezas ele ainda poderia fazê-la sorrir, de verdade, numa risada que poucos ouviram, poucos viram. Que ela só dava quando estava feliz de verdade, por completo, mesmo que fosse por alguns segundos. Aquele riso fazia com que algo diferente ocorresse dentro dela, e ela olhava pra ele e dizia, " obrigada por me fazer sorrir de novo…" sorrir aquele sorriso que ele bem conhecia, e que ele achava um sorriso "engraçado" e "único". Alguns dias depois ele olhou pra ela e como se dissesse "lembra do dia da chuva rs " e ela entendia. Ficaram ali sentados por horas, se lembrando do dia inesquecível, falando coisas sem sentido e às vezes ficando apenas em silencio, sabendo exatamente o que o outro queria dizer. Ela estava feliz, estava se sentindo "inteira" naqueles momentos, sabendo que para o que precisasse ele estaria ali, para fazê-la sorrir o riso raro, o riso feliz, o riso verdadeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário