19.4.10

O que realmente sou.


Hoje estive pensando nos próximos anos, meses, dias.
E percebi o medo.
O medo de não alcançar meus objetivos, ou de alcançá-los, e não conseguir fazer outras coisas ao redor, pelas atitudes de outras pessoas na qual eu deveria "fazer o mesmo".
Sim, "fazer o mesmo".
Com minhas atitudes sendo medidas baseadas em outras.
As vezes penso que minha mente é tão diferente das outras pessoas, como se eu tivesse outra realidade.
E sei que em algumas sim. Tenho outra realidade.
Sinceramente, não quero muitas coisas que outras pessoas pensam pra mim.
Sei que nem pensam por mal, pelo contrário, pensam por me amar.
Talvez outros podem dizer "ah que isso faz o que você tiver vontade".
Mas infelizmente a vida não é assim. Ou talvez felizmente.
Desejo do fundo do meu coração não magoar as pessoas e nem decepcioná-las.
Não sou o queriam que eu fosse. Muitos se entristecem, mas infelizmente não há o que fazer.
Ninguém é perfeito, e eu não seria uma exceção.
Agora, vou tentar parar de pensar no futuro e pensar no presente, mas sei que o futuro vai chegar. E a hora de fazer minhas escolhas que podem minha vida, meu rumo.
Ainda sinto dento de mim uma estranha vontade de me sentir livre, me sentir eu mesma e não o que as pessoas querem que eu seja. Não digo que não sou o que sou, mas haverá uma hora em que decisões terão de ser tomadas... E espero que me entendam, que me compreendam. E vejam que sou eu, e não uma cópia de alguém que pra eles é o perfeito, é o certo e que tenho que ser igual. E que encherguem queM sou eu.
E até lá terei que escolher, e ver o que realmente me fará feliz.


"por algum estranho motivo, ontem, hoje, e sempre, tudo é muito relativo"
Autor desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário