17.7.10

"Fecho porta pra não escutar briga ,
e, também, pra briga não escutar minha canção...
Que faço distraindo a vida,
Vou traindo minha sina,
Distraindo decisão...
Falo coisas que as vezes não faço,
Sou boneca, sou palhaço, ponto de interrogação...
Todo ser seria,
Todo rio riria,
Toda flor folia,
Abajour pra escuridão...
Toda brincadeira, começa com alegria,
Mas o sino do almoço, troca o riso por feijão..."

Fernando Aniteli/Nô Stopa

Nenhum comentário:

Postar um comentário