29.10.10

Viver é sempre bom.


Já me disseram que a maioria dos homens idiotas ficaram assim porque já sofreram por uma garota idiota.
Já me disseram que as garotas idiotas ficaram idiotas porque sofreram por caras idiotas.
Agora me diga quem era o certo? Quem sofreu primeiro? Sinceramente eu não sei. Já tentei descobrir de várias formas... mas ainda não consegui.
Eu já passei por tantas coisas, e fico pensando será que sou assim? Será que machuco as pessoas por querer? Pensei e repensei e tentei dizer pra mim mesma que não. Porém, á machuquei tantas pessoas...
Penso que não existe conclusão alguma... não são homens idiotas ou mulheres idiotas. De repente pode até ser... mas sei lá, penso que cada um tem sua história sua vida e afins, e que o nosso maior erro é começar um relacionamento sm esquecer o outro, sem parar e colocar a cabeça no lugar.
E outra, vai dizer que todos aqueles beijos passados, amassos, suspiros,sonhos, lágrimas, gargalhadas, olhares, coisas que só vocês dois entendiam não valeu a pena? Será que nada mesmo valeu? Você o amou, entregou o melhor de você, fez ele sorrir, ele te fez sorrir... será que nada mesmo valeu? Se você chegou ao ponto de se machucar, foi porque se permitiu apaixonar, se permitiu pensar e repensar nele por horas. Deve ter havido algo que fez você se apaixonar, afinal de contas não foi do nada... não houve um bigbang e pronto. Sempre algo nos encanta, nos chama atenção. Sempre algo, faz com que a gente permita que algo dentro de nós venha a nascer.
A gente não machuca propositalmente, eles não machucam propositalmente, algo aconteceu para um começo. Algo veio pra fazer uma nova história começar... e elas duram o tempo que devem durar, machucam o quanto devem machucar, saram o que devem sarar. Penso que temos que viver também sabe. Parar de só pensar nas feridas antigas... nem que seja pra procurar feridas novas. Vamos viver e parar de perder os melhores momentos só por medo de nos machucar.
Sabe vamos deixar as coisas acontecerem, gravar em nossas mentes as manias deles que nos fazem sorrir,os beijos, os carinhos... e se depois ficarmos em frente de um pote de sorvete de chocolate assistindo "como se fosse a primeira vez" pela milésima vez chorando como uma criança desmamada, deixe acontecer... vamos viver.
Podemos encontrar novas feridas, mas também podemos encontrar uma nova cura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário