2.12.10

Amadurecer.

Os outros olham e pensam, "coitadinha ela parou de ser romântica de acreditar em contos de fadas". Não, não pense assim, ela está feliz, aprendendo a viver sabe, a viver de verdade, a sair dançar, não se preocupar tanto, gargalhar, ter a vida dela, buscando independência, buscando cada vez mais a felicidade. Ela está crescendo, está vivendo, está pensando em coisas produtivas, está sendo produtiva. Ela se diverte, ela sonha, ela canta ela dança, ela se ama. Ela mudou. Ela cresceu. E vai crescer mais, vai aproveitar mais. As músicas tristes já não a afetam mais, olhar fotos, lembrar coisas, tudo isso já não a afetam, e você sabe porque? Porque as coisas mudaram, a trilha sonora mudou, as metas mais ainda. Ela não chora mais como antes, ela não fica com a angustia de antes, porque ela aprendeu a se amar, a se valorizar. Então, adeus melancolia, adeus romances mal feitos, adeus idiotas do passado, adeus tristezas e decepções. Ela não desistiu do amor, ela só entendeu que amor não é sofrer, não é chorar, amor é pra somar, pra crescer, pra fazer feliz. Agora é hora de ser feliz, de correr atrás, de começar algo novo, começar algo em que no final valha a pena, algo que a faça não querer desistir, e sim prosseguir, e sim chegar ao que há de melhor e sim amar, e sim vencer.

5 comentários:

  1. Então bem vinda ao mundo dos adultos que caem, mas continuam sempre procurando as respostas certas. Mais maduros, porém.

    Bj

    ResponderExcluir
  2. A felicidade plena não existe... apenas existe laivos, é saber aproveitar...!

    ResponderExcluir
  3. "..."ela só entendeu que amor não é sofrer, não é chorar, amor é pra somar, pra crescer, pra fazer feliz."

    Que lindo texto.
    Um dia a gente cresce e aprende a conhecer
    a nossa essencia.

    Parabéns; escreves muito bem.
    ;D

    ResponderExcluir
  4. Nossa me identifiquei demais com esse texto!!!
    mto lindo!!!
    ^^

    ResponderExcluir
  5. "Porque as coisas mudaram, a trilha sonora mudou, as metas mais ainda. "

    A vida ensina muito a gente. O sofrimento então...

    Parabéns! Belíssimos textos.

    ResponderExcluir