26.12.10

Clarice.

Ser louca, estranha, chata! Eu sou assim. Tenho um milhão de defeitos. Sou volúvel. Tenho uma TPM horrível. Sou viciada em gente. Adoro ficar sozinha. Mas eu vivo para sentir. Por isso, eu te peço. Me provoque. Me beije a boca. Me desafie. Me tire do sério. Me tire do tédio. Vire meu mundo do avesso! Mas, pelo amor de Deus, me faça sentir... Um beliscãozinho que for, me dê. Eu quero rir até a barriga doer. Chorar e ficar com cara de sapo. Este é o meu alimento: palavras para uma alma com fome.
Clarice Lipector

Um comentário:

  1. Chega a ser engraçado como a Clarice fala de nós. Como ela penetra no mais íntimo. No lugar mais escondido, fazendo vir a tona sensações que nem sabiamos estarem lá.

    ^^

    ResponderExcluir