7.1.11

"I Don't Feel It Anymore"


E se eu quiser voltar? E se eu tiver dinheiro, independência, força, ser uma pessoa realizada profissionalmente e mesmo assim não for o suficiente? E se não sentir for algo ruim? E se ela quisesse voltar no tempo, e se ela quisesse sonhar? Porque acreditar em certas coisas, ter esperanças em certas coisas, pensar em certas coisas é sinônimo de fraqueza? E se eu dissesse que queria tentar outra vez, e se eu quisesse enfrentar tudo ... São tantas dúvidas tantas decisões, tantas escolhas... tantos medos, tantos planos, tantos sonhos. Eu estou tentando me encontrar... estou seguindo seus conselhos de descobrir o que eu realmente quero... do que eu realmente sinto. Mas não é fácil, é como se eu tivesse desacreditado de tudo que eu idealizava.
# Eu me lembro de quando você escrevia como se estivesse cantando uma canção, me lembro que queria compreensão... ainda me lembro da menina que escrevia como um pedido, que escrevia como se escrevesse um destino, que escrevia como se fosse uma história que um dia se tornaria real. Há muito tempo, não escreve assim, há muito tempo não escreve com o coração, agora escreve por custume ou sei lá. Onde está você? Onde está a menina que confiava nos amigos, que queria um amor pra vida toda, que ajudava os outros, que sorria sempre... onde ela está? Nem seus sorrisos são os mesmos, nem os olhares... nem amigos, sonhos... Onde está a minha menina?Às vezes eu tinha vontade de encontrá-la, pegá-la no colo, e dizer que vai ficar tudo bem... Mas eu não consigo vê-la, com essa parede que a envolve, com aparência de tudo bem, de sorriso falso... Ás vezes eu queria encontrar a minha menina, ás vezes eu queria que voltasse pra mim. Vejo somente alguns borrões da menina pela parede de gelo... a menina que tinha aquela imagem de "fogo", está lá... mas porque o fogo não derrete esse gelo? Onde está a chama que contagiava... Cadê a chama de vida? Onde a minha menina.... Onde está o meu amor?


"We'll fall just like stars being hung by only string
Everything, everything, here is gone
No map can direct how to ever make it home
We're alone, we're alone, we're alone"♫♪
William Fitzsimmons - "I Don't Feel It Anymore"

6 comentários:

  1. (: Adoro o seu blog, Ingrid.
    Parabéns !

    ResponderExcluir
  2. Olá e ai tudo bem?
    Belo texto. Meio dramatico mais muito romantico.
    Isso que eu gosto no teu blog.
    Novo visual né? ficou maneiro

    Mudei o visu do meu também e fiz um novo poema,visita?
    RIMAS DO PRETO

    Beijos e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. que texto lindo, tão profunto e idealista.
    Gostei do blog e estou seguindo.

    http://apeenas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. as vezes a gente se pega assim; sem sonhos, sem sorrisos, deixamos de acreditar em amigos e em amores. tudo resultado de muito se dar e nada receber, talvez decepções, desilusões ... é em momentos assim que a gente prova a nossa força e a nossa fé em Deus. sei bem como é isso tudo, e a única saída é limpar o coração e deixar as coisas boas entrarem novamente.

    ResponderExcluir
  5. muito bacana o seu blog...
    ja estou te seguindo...

    ResponderExcluir