16.10.12

Uma falta que arde

O desejo por voltar no tempo me invade e consegue quase alcançar o tamanho do desejo que o tempo voe. Enquanto eu achava que era infeliz, eram os melhores dias de minha vida. Os sorrisos, o sol em nossas peles, o vento nos cabelos, os abraços apertados a cumplicidade. Tudo me faz uma falta que arde. Não choro mais, porém quando lembro sinto um aperto no peito, que vem junto com um certo constrangimento e sindo meu rosto quente. Porque isso? Quem diria que um dia eu teria essa sensação, logo nós que podíamos falar sobre qualquer coisa e que ficaríamos juntos acima de qualquer coisa. Sinto saudade dos olhares sinceros e das conversas simples que eram sempre sobre religião, homens e futuro... hahahaha que saudade, conversávamos horas sentados na praça, jogando buraco, sonhando sempre... ouvindo música boa, tocando um violão. Que sentimento diferente, que história... nossa história. Seria como um livro daqueles que criam expectativas logo no início e logo ficamos sem tempo de terminar de ler. Parece que depois daquilo tudo parou, tudo ficou meio que história com final contado por alguém que chato. Cada um já tem sua vida já planejada distante... Queria o novo de novo, queria aquela sede, nossa que sede que tínhamos, queria aquela vontade que invade de  viver. Eu quero, e espero, mesmo querendo fazer ao invés de esperar.

7.10.12

Liberdade

Sou fraca, não tenho coragem de te liberdade. É como se eu estivesse presa com a porta aberta. Eu não faço  o que quero, não faço o que desejo, alguns queriam ser eu e eu desejando com toda sede ser alguém que não sou, que até tive a oportunidade de ser mas não  o fiz por simples medo. A liberdade que anseio e parece que nunca vou alcançar. Preciso crescer e ser um alguém diferente, ser alguém que sonho e que anseio. Não sou alguém em que me orgulho sempre. Faço o que posso, mas ainda não é  o suficiente. Sabe o que é ter a liberdade nas mãos e deixá-la voar por medo de destruir algo indestrutível ? Não consigo compreender de onde vem tudo isso, não consigo entender como não sei ser forte. Muitos me acham forte mas não vêem que estou desmoronando. Não posso nem chorar, que alguém reclama por eu chorar, e se eu sorrio sempre vem alguém pra arrancar  o sorriso de mim. Sou tudo menos  o que realmente sou.